SANTO PADRE OLINDA E RECIFE ESTÃO COMO OVELHAS SEM PASTOR. SOLIDARIEDADE!


ANO XIV

Julho / Agosto - 2005

Nº 118


EDITORIAL


Nossas Jornadas...

Neste mês de agosto estaremos realizando a VIII Jornada Teológica Dom Helder Camara, ao tempo em que estaremos celebrando também o quadragésimo aniversário do Concilio Vaticano II, para nós o maior acontecimento na história de nossa Igreja nos últimos séculos. Sem dúvida, a determinação do Santo Padre João XXIII “Abri as janelas do Vaticano para que os ventos da história soprassem a poeira que entulha o trono de Pedro” revolucionou toda a doutrina da Igreja, fazendo-a retornar às suas origens, renovando sua fidelidade aos princípios do Evangelho, dando aos católicos de todo o mundo uma nova visão de Igreja.

Há quatorze anos, exatamente em agosto de 1991, um grupo de católicos atuantes na paróquia de Boa Viagem uniu-se, inconformado com a atitude do Sr. Arcebispo, que afastou o vigário da sua paróquia, Pe. Luiz Antônio, sem nenhum motivo aceitável. Fortalecidos em sua , cerceados em seus direitos de expressão e levados pelo dever de justiça, resolveram criar o Jornal Igreja Nova, para que todos pudessem expressar seu descontentamento. A partir daí surge também oGrupo de Leigos Católicos Igreja Nova”.

Diferentemente do que muitos insinuam esta atitude não significou o surgimento de uma nova seita. Temos plena consciência de nossa pertença à Igreja de Cristo, Católica Apostólica Romana, como parte viva do povo de Deus e, portanto, da nossa missão de anunciar o Evangelho e participar efetivamente nos destinos da Igreja. A palavraleigo não expressa uma categoria oposta ao clero, que respeitamos e admiramos por sua opção.

A propósito, é bom lembrar o Vaticano II em sua Constituição Dogmática Lúmen Gentium – “Todos os fiéis, pelo batismo, foram incorporados a Cristo, constituídos no povo de Deus e a seu modo feitos participantes no múnus sacerdotal, profético e régio de Cristo, pelo que exercem sua parte na missão de todo o povo cristão na Igreja e no mundo” (LG 76). E, lembrando ainda São Paulo em sua carta aos Efésios – “Todo leigo, em virtude dos próprios dons que lhe foram concedidos, é ao mesmo tempo testemunha e instrumento vivo da própria missão da Igreja na medida do dom de Cristo”. (Ef 4,7).

São quatorze anos de caminhada buscando sempre o ideal utópico de uma Igreja fiel aos princípios de seu criador. Não tem sido uma jornada fácil, algumas discordâncias, incompreensões e até desistências, naturais em uma comunidade de pessoas com idéias próprias a respeito de como alcançar o objetivo comum, mas consciente de que o mundo em que vivemos nunca, como hoje, foi tão necessitado de evangelização e como tal, do protagonismo do leigo.

Santo Padre, Olinda e Recife estão como ovelhas sem pastor. Solidariedade.” Que Deus nos acompanhe em nossas Jornadas e nos aponte o melhor caminho a seguir.

 

Dedicamos esta edição aos 40 anos do Concílio Vaticano II e à memória da vida, dos ensinamentos e da obra de Dom Helder, nosso inspirador  e modelo  de uma Igreja comprometida com cada momento histórico.


Agradecimentos


Nesses 14 anos em que se vem mantendo o Jornal IGREJA NOVA, já na sua 118ª edição, o Grupo Igreja Nova só tem que dar graças a Deus pelo acolhimento que tem encontrado no seio da comunidade, que abraça os mesmos ideais dos ensinamentos de nosso Senhor Jesus e do Concílio Vaticano II. A nossa luta é para ser protagonista desses ensinamentos no nosso tempo,. Assim, através do Conselho Editorial, desejamos registrar o nosso AGRADECIMENTO a você leitor/a do Jornal Igreja Nova que, com o seu apoio e incentivo, nos da forças para continuar advogando por uma Igreja fraterna, libertadora, justa, ecumênica e salvadora, tal qual pregada e vivida por Jesus.


helder1.jpg (19101 bytes)

 

O ETERNO DOM DE OLINDA E RECIFE


NOSSA HOMENAGEM AO DOM,  NESSES SEIS ANOS DE SUA PARTIDA  

A melhor homenagem para o Dom seria continuar as suas obras, no que o IDHeC tem se empenhado. Outra forma de homenageá-lo é difundir o seu pensamento sobre a missão dos cristãos no mundo, através da divulgação dos seus poemas, discursos, meditações e outras formas escritas. Por isso, reproduzimos aqui pensamentos e poemas de Dom Helder, inéditos e tão atuais, manuscritos nos espaços vazios do livro Diálogos com Paulo VI, de Jean Guitton, 1966:

 “É urgente sugerir ao papa outro gênero de viagens: viagens não triunfalistas, sem recepção pelos governos, sem a proteção de soldados... viagens de pastor, para de fato ver e ouvir.”

 “Santo Padre: sofro porque o mundo guarda a impressão de que a esperança, de vez em quando, o abandona!...” [1969]

“Não basta dar bênçãos de tão alto. É preciso descer à praça, misturar-se com os peregrinos, vindos de tão longe!” [1969]

 

 Reparte o pão,

 

 Porque irmãos famintos

que não podem esperar...

Reparte justiça

porque há irmãos oprimidos

cansados de tanto esperar...

Reparte amor

porque a terra inteira

anda sedenta

de compreensão

e de amor-Amor...                             Recife 30/31.7.1970

 

É verdade astrônomos!

 Que a terra

participa de uma galáxia

por sua vez ligada

a um aglomerado de quarenta bilhões de estrelas?!

Então, nosso orgulho

de vermezinhos deste chão

não passa mesmo

de falta de inteligência

de ausência de visão!!                                    Recife, 30/31.7. 1970

 


N O T Í C I A S


-Aniversário: No dia 15 deste mês de agosto, o IDHeC realizou missa pelo aniversário de ordenação do Dom e, no dia 18,  pelos 20 anos da partida de Dom Lamartine, fiel amigo e colaborador de Dom Helder.

-Memória: No sábado 27, quando se completam seis anos da partida do Dom, haverá concelebração eucarística na Igreja da Sé, às 10h, organizada pelo padre Sá, que está trazendo dois ônibus de peregrinos do Ceará, terra natal do Dom. No mesmo dia, às 19h, na Igreja das Fronteiras, o IDHeC promoverá mais uma celebração, com a participação do Coral do Carmo. Todos estão convidados.

- Reconhecimento: Em sua posse na Diocese de Sobral, Dom Fernando Saburido ressaltou: “Tive a honra de ser ordenado Presbítero pelo famoso e carismático cearense Dom Helder Camara”.

- Homenagem: O IDHeC recebeu um Voto de Aplauso da  Câmara Municipal de Olinda, pelo evento Uma Ponte para a Paz, realizado pela Casa de Frei Francisco e outras ong´s dos Coelhos.

- Promoção humana: Crianças da Casa de Frei Francisco  se apresentarão na  VIII Jornada Teológica Dom Helder Camara, no Teatro do Parque. Um momento de auto-estima despertado pelos que se dedicam a essa causa.

- Informativo do CENDHEC: O Centro Dom Helder Camara de Estudos Sociais lançou o primeiro número do seu Informativo, nesses 15 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente.

-Frutos: O Centro de Promoção da Vida Helder Camara – CPVHC, em Fortaleza, CE, promove a ética, a paz, a cidadania e os direitos humanos das crianças e adolescentes na periferia da cidade.

- “O Santo Rebelde”:  O filme de Érika Bauer participou, em 23 de julho, do  VII Festival Internacional de Cinema, em Brasília.

-O Dom na história: O jornalista Jailson da Paz (DP-Recife),  defendeu sua dissertação de mestrado em História, em junho passado, sob o título: “Cristãos e Comunistas: uma defesa. Relação da Comissão de Justiça e Paz com os presos políticos”, e foi aprovado com distinção. A pesquisa trata da história da Comissão de Justiça e Paz, criada por Dom Helder na arquidiocese de Olinda e Recife, no período 1977-1980.

- CEDOHC:  Responsável pelo acervo histórico do Dom, O Centro de Documentação Helder Camara atende a pesquisadores e visitantes, do Brasil e do exterior,  que se interessam pela vida e obra do Dom. Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e de  13h às 17h., com as bibliotecárias Ma Helena Ferreira e Sanderly Correia. Contatos e informações: (81) 3421.1076; e-mail: cedohc@hotmail.com.br


VIII JORNADA TEOLÓGICA DOM HELDER CAMARA


TEMA:Fidelidade a Espiritualidade de Jesus: compromisso com a Justiça e a Paz”.

DATA E HORA: De 22 a 26 de agosto de 2005, às 19h

LOCAL: Teatro do Parque

 

PROGRAMAÇÃO:

Dia 22 – Segunda-feira

     - Momento Cultural: Banda Sinfônica do Recife

     - PALESTRA: “40 Anos do Concílio Vaticano II” -  Dom José Maria Pires

 

Dia 23 – Terça-feira

     -  Momento Cultural: Grupo de Dança Chico Science, da Escola Novo Pina

     -  PALESTRA: “A fundamentação da verdadeira Justiça e Paz se realiza no encontro com o

         Ressuscitado” - Pe. Cláudio Sartori

 

Dia 24 – Quarta-feira

     - Momento Cultural: Grupo DOM ARTE - Comunidade do Tururú

     - PALESTRA: “Justiça e Paz no mundo globalizado” -  Pe. Manfredo Oliveira

 

Dia 25 – Quinta-feira

     - Momento Cultural:  Grupo de Dança da Creche N. Sª. de Boa Viagem – Entra-a-pulso.

     - PALESTRA: “As mulheres na vida de Jesus: vivências de espiritualidade, justiça e paz”.

     - Teóloga Davina Moscoso de Araujo

 

Dia 26 – Sexta-feira

     - Momento Cultural:     Recital Poético: Crianças da Casa de Frei Francisco

     - PALESTRA: “O Espírito sopra onde quer” – Espiritualidade para uma Igreja a serviço.

     - Frei Aloísio Fragoso

 

ENTRADA FRANCA

 

GESTOS FRATERNOS:

1. Colabore com alimentos não perecíveis para o Grupo de Cristãos O Dom da Partilha que, inspirado em Dom Helder, atende aos pobres com refeições diárias ao custo simbólico de R$ 1,00.

2. Contribua financeiramente para a recuperação e manutenção da Igreja das Fronteiras, onde Dom Helder habitou por quase três décadas.


ESPERAR  CONTRA  TODA  ESPERANÇA”

Davina Moscoso de Araujo

Rio de Janeiro, 06 de agosto/2005

 

Cristãos e a crise política:  quantas vezes ouvimos esta expressão?  A que episódios nos remontamos?  Aos inícios do cristianismo, enfrentar ou não os romanos?  Aos tempos das grandes perseguições, quando se discutiam as melhores estratégias?  Aos tempos de Constantino, quando muitos não concordavam que o cristianismo se tornasse religião oficial do império?  Aos dias de hoje no Brasil?

 Fica difícil não pensar na crise pela qual passa o país, em que nós, cristãos, temos o mesmo papel, as mesmas obrigações e responsabilidades que quaisquer outros cidadãos.  A rigor, um país com um número tão imenso de cristãos nem deveria estar na situação em que nos encontramos, seja a crise atual, seja, principalmente, a desigualdade social que grita aos céus.

 Há alguns anos, em um debate no ISER – Instituto de Estudos da Religião, um dos participantes disse ter muita inveja dos cristãos.  E por que?  Porque segundo ele, nós, cristãos, sempre temos esperança de dias melhores, sempre temos fé no ser humano.  É verdade que há muitos idealistas no mundo que sentem e agem de acordo com as premissas de esperança e fé na criatura.  Porém, dizia ele, a esperança dos cristãos é imorredoura, animada pela fé de que um dia Deus reinará... Os cristãos têm certeza de que vale a pena lutar, há uma “garantia” diferente de outras.

 “Vi então um novo céu e uma nova terra... E ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia: ‘Esta é a morada de Deus-com-os-homens.  Ele vai morar junto deles.  Eles serão o seu povo, e o próprio Deus-com-eles será seu Deus.  Ele enxugará toda lágrima dos seus olhos.  A morte não existirá mais, e não haverá mais luto, nem grito, nem dor, porque as coisas anteriores passaram” (Ap 21, 1a. 3-4).

 Será que nós, cristãos, e na presente reflexão pensando no laicato, estamos real e verdadeiramente vivendo segundo a , esperança e caridade?

 Lembremo-nos também dos tempos em que se discutia a participação dos cristãos na vida pública e política, inclusive partidária.  O Concílio Vaticano II, cujos 40 anos de encerramento celebramos, nos iluminou e conclamou, e a nós, fiéis leigos com palavras especiais: “Pelo batismo os leigos foram incorporados a Cristo, constituídos no povo de Deus e a seu modo feitos partícipes do múnus sacerdotal, profético e régio de Cristo, pelo que exercem sua parte na missão de todo o povo cristão na Igreja e no mundo”. (LG 76)

 “É porém específico dos leigos, por sua própria vocação, procurar o Reino de Deus exercendo funções temporais e ordenando-as segundo Deus. ... São chamados por Deus para que, exercendo seu próprio ofício guiados pelo espírito evangélico, a modo de fermento, de dentro, contribuam para a santificação do mundo.”(LG 77)

 “...a Igreja a todo momento, tem o dever de perscrutar os sinais dos tempos e interpretá-los à luz do Evangelho... É necessário, por conseguinte, conhecer e entender o mundo no qual vivemos, suas esperanças, suas aspirações e sua índole freqüentemente dramática.”(GS 4)

“O Concílio exorta os cristãos, cidadãos de uma e outra cidade, a procurarem desempenhar fielmente suas tarefas terrestres, guiados pelo espírito do Evangelho. ...

As profissões e atividades seculares competem propriamente aos leigos, ainda que não de modo exclusivo.  ... Reconhecendo as exigências da fé e dotados de sua virtude, onde for necessário, sem hesitação, descubram novas iniciativas, levando-as à prática”. (GS43)

 Deixemos de lado a desilusão, o desânimo, a perplexidade, o cansaço e, como nos diz a Constituição Pastoral Gaudium et Spes, descubramos novas iniciativas, levando-as à prática.

 Está grave a crise, é verdade.  Mas é verdade também que o sonho e os ideais não foram enterrados e esquecidos.  Que faria em nosso lugar o profeta e apóstolo D. Helder Camara?  O que nos diria o profeta Isaías II, o profeta da esperança durante o exílio de Israel?  Como enfrentaria o perigo a juíza Débora?  Que oração faria Ana, mãe de Samuel?  Maria, mãe nossa e de Jesus, reza teu Magnificat, Espírito Santo, vem iluminar, fortalecer, confortar a caminhada para novas iniciativas de fé, esperança, caridade e ação no mundo.

grifo nosso; 2 Os documentos do Vaticano II citados aqui aparecem por abreviatura; 3 grifo nosso; 4 grifo nosso.


“APRENDER COM PRAZER”                       


DA UTOPIA PARA A REALIDADE

O Projeto “APRENDER COM PRAZER” já é a “realidade do sonho que sonhamos juntos”. Estamos funcionando na sede do Grupo Igreja Nova (Rua Prof. Fernando Simões Barbosa, 874/sl. 103, Boa Viagem), oferecendo atendimento clínico à crianças com dificuldade de aprendizagem.

Fazemos um trabalho interdisciplinar em parceria com a Escola Municipal Abílio Gomes e a Creche Comunitária Nossa Senhora da Boa Viagem, ambas na Comunidade do Entra Apulso.

As crianças encaminhadas são avaliadas pela equipe e encaminhadas aos profissionais para terapia de linguagem, terapia de aprendizagem e psicoterapia. contamos com uma psicóloga no atendimento às mães das crianças, oferecendo psicoterapia em grupo ou individual.

Para nossa alegria, segundo depoimentos das famílias e das professoras, a maioria das crianças em atendimento já apresenta evolução no seu processo de desenvolvimento.

No mês de junho, realizamos uma capacitação para as professoras e funcionárias da Creche Comunitária Nossa Senhora da Boa Viagem.

Atualmente contamos com a ajuda de dez profissionais voluntárias: três Psicopedagogas (Sandra Kattah, Mônica Barboza e Normândia Macedo de Medeiros), cinco psicólogas (Rita Simone Amado, Cíntia Silva, Nadja Lúcia, Rúbia Carneiro Malzac e Ligia Gomes Rodrigues) e três fonoaudiólogas (Wanessa Medeiros, Betânia Carneiro L. da Rocha e Fernanda Barboza Teixeira).

Evidentemente, precisamos de mais profissionais para atender a grande demanda. Os interessados podem procurar Normândia Macedo de Medeiros, fone: 3341.0539.

Agradecemos o apoio da Equipe do GESTAL (Grupo de Estudos e Terapia em Aprendizagem e Linguagem), psicopedagogas, psicólogas e fonoaudiólogas que abraçaram a nossa causa.

GESTAL - Empresarial Boa Viagem, sl 504, Rua Ernesto de Paula Santos, 960 – Boa Viagem / Fone: (81) 3463.7084.

 

MEMÓRIA


JULHO

1978 – É criado o CEBI – Centro de Estudos Bíblicos- por iniciativa do Frei Carlos Mesters.

1980 – Na Guatemala, o  padre espanhol Faustino Villanueva é metralhado em sua paróquia, por defender a causa dos indígenas de El Queché.

1983 Dom Helder Câmara convoca todos os brasileiros para o desafio de vencer a fome.

1985 – Em 15 de julho, Dom Cardoso toma posse como arcebispo de Olinda e Recife.

1985 – Na diocese de Ji-Paraná –MT, o padre missionário Ezequiel Ramin é assassinado por 7 pistoleiros, por defender a causa dos lavradores.

1992 – Pe. Felipe Mallet recebe a licença de Dom Cardoso para o Ano Sabático na França. Na volta, o arcebispo não o aceita em nossa arquidiocese.

 

AGOSTO

1989 – A CPT é desalojada do prédio da Cúria e 4 membros destituídos pelo arcebispo, entre eles o padre Hermínio Canova.

1989 – Dom Cardoso afasta da arquidiocese o padre Antônio Maria Guerin, assessor da PJMP 1989 – São fechados o Instituto de Teologia do Recife – ITER- e o Seminário Regional do Nordeste II – SERENE II. Foi um ano de grande desmonte da obra de Dom Helder.

1989 –Dom Cardoso proíbe a Comissão de Justiça e Paz de falar em nome da arquidiocese..

1990 – A pedido de D. Cardoso, a polícia cerca o palácio dos Manguinhos pela segunda vez, porque camponeses de Pitanga II  pediam a volta do Pe. Tiago Torlby, afastado pelo mesmo.

1991 – Surgem as camisas IGREJA SOFRE, do Grupo Jovem de Boa Viagem, com a relação de uma dezena de padres afastados até aquele ano.

1992 – Dom Jorge Tobias, bispo de Nazaré da Mata – PE, veta a ordenação do seminarista José Roberto, que uma semana depois ateia fogo no próprio corpo.

1992 – Despedida do bispo-auxiliar Dom Hilário Moser, afastado de nossa arquidiocese por divergências com Dom Cardoso.

1996 – Fundação dos Trapeiros de Emaús.

1998 – Inaugurado o Shopping Boa Vista, no histórico prédio da Cúria, vendido pelo arcebispo.

2000 – Sagração Episcopal de Dom Fernando Saburido, nosso bondoso bispo-auxiliar.

2002 – Dom Cardoso é intimado pelo Ministério Público para esclarecer a venda de uma casa,   doada em testamento à paróquia da Estrada dos Remédios para obras de caridade. O pároco foi expulso porque denunciou que a paróquia não viu a cor do dinheiro.


HOMENAGEM AO PE. OSVALDO


No sábado, dia 23 de julho, cumpriu-se um dos últimos desejos de Pe. Osvaldo Machado, vigário por longos anos da Paróquia de Boa Viagem e iniciador da construção da igreja nova (atual N.Sa. de Fátima): seus ossos foram transladados e sepultados na referida igreja. Numa solene cerimônia, que contou com a presença de quatro padres e diáconos, de uma centena de paroquianos da velha guarda e do grupo jovem da época, ocasião em que o velho pároco conseguiu re-unir o antigo rebanho sob o teto de um lugar construído de tijolos, argamassa, sonhos e muito trabalho. Agradecemos a Assuero, da velha guarda, pela reflexão que fez na ocasião em memória do Pe. Osvaldo, e ao Pe. Bosco, atual pároco, que foi o grande incentivador e batalhador para que este ato de carinho e justiça se concretizasse.


“Lembranças do Recife”

 Dom Jacques Gaillot, bispo francês.*


O Movimento "Igreja Nova" do Recife convidou-me a participar nas jornadas teológicas Dom Helder Camara.

No avião, a caminho de S.Paulo, sinto-me feliz por encontrar, de novo, o Brasil e o seu povo tão atractivo. No trajecto, vê-se nitidamente o estreito de Gibraltar. Há tantos jovens marroquinos que o atravessam com risco da própria vida!

Sobrevoamos a Mauritânia. Penso em tantos dos seus jovens sem papéis que estão em Paris, enquanto os meus jovens vizinhos brasileiros estão absorvidos pelos jogos de vídeo... Depois de 11 horas de vôo, descubro a imensa cidade de S.Paulo toda iluminada, de noite. Quando o avião aterra na pista, os passageiros aplaudem.

Tomo outro avião para o Recife. É meia noite quando chegamos a essa cidade de 3 milhões de habitantes, duramente marcada por inundações que penalizam os bairros pobres.
Encontro uma delegação do "Igreja Nova". Está à minha espera, acolhe-me, alegra-se e sobretudo leva-me para ir dormir no convento dos franciscanos.

O domingo da Transfiguração está sobrecarregado. Numa favela, sete batizados. A celebração feita por um franciscano é simples e digna. Para as famílias, é um acontecimento. Elas compreendem com o coração e é também com o coração que reagem. Toda a gente se sente amada por Deus. Depois, participo em quatro missas onde falo. Sentia-me feliz por presidir à missa na igreja de D.Helder, por visitar a sua pequena casa junto à igreja, onde ele viveu e onde morreu. Na catedral (da ), recolho-me sobre a sua pedra tumular que apenas tem como desenho uma pomba da paz.
A
minha intervenção (na Jornada) tinha por tema "As contradições encontradas no meu caminho". Eu devia falar de mim para falar melhor deles. Para que pudessem confrontar a sua experiência com a minha e reler a sua história a partir do meu testemunho.

 Após a demissão de D.Helder, Roma nomeou para o Recife o seu oposto. Foi uma provação para muitos cristãos.

Que lhes sucedeu depois de terem sofrido por causa da Igreja, de terem encontrado obstáculos e de experimentarem a rejeição?

Nessa noite, numa sessão magnífica, encontrei cristãos que a provação fez crescer, cristãos amadurecidos pelas dificuldades e com o coração cheio de ternura. Cristãos que conservaram a esperança. A esperança que consiste em ultrapassar a amargura sem se deixar esmagar por ela.

* Dom Gaillot, em 1995,  era considerado o bispo mais popular da França, cujo pastoreio se distinguia por um diálogo aberto, atento aos conflitos do mundo, como o do apartheid na África do Sul, sensível ao drama dos excluídos e acolhendo as minorias discriminadas (migrantes, prostitutas e homossexuais). Pregava e vivia o Evangelho no seio das mazelas de Paris. Em 13 de janeiro daquele ano, foi chamado pelo Vaticano e dispensado da Diocese de Evreux. A destituição gerou protestos por toda a Europa, sobretudo porque a Congregação dos bispos o nomeou para uma diocese fictícia, Partênia, desaparecida sob as areias do Saara desde o século V. Ele aceitou o desafio e Partênia retomou vida através de um site na Internet, www. partenia.org , onde se encontra este texto na secçãoDiário de Bordo”. Sua palestra, “Contradições na Caminhada”, foi editada no livro da III Jornada Teológica Dom Helder Camara, ano 2000.


VALE A PENA LER


- Obras completas: Dom Helder Camara. Correspondência  Conciliar. Circulares à  “Família do São João Joaquim”  – 1962-1964. Vol. I, Tomo I  das Obras Completas.

- Teólogo da libertação: Jung Mo Sung lança   Sementes de esperança: a fé em um mundo em crise. O livro trata da crise do cristianismo e a crise do mundo. Ed. Vozes.

- Para o mês da Bíblia (setembro): O CEBI oferece 4 edições da série A Palavra na Vida, para auxiliar comunidades e grupos no estudo do profeta Oséias: Oséias: uma profecia diferente (R$ 2,00),  Oséias – juízo, misericórdia, conversão (R$ 2,00), Oséias e Gomer, um canal profético (R$ 2,00) e Profecia, carinho e luta (R$ 5,00). Informações: CEBI  81 – 3231.6532

- Nosso palestrante: A Editora VOZES está anunciando 4 títulos do nosso palestrante na VIII Jornada, Pe. Manfredo Oliveira:   Correntes Fundamentais da Ética Contemporânea, Filosofia Política Contemporânea, Deus dos Filósofos Contemporâneos e Deus dos Filósofos Modernos.


SETE QUESTÕES EM SUSPENSO

                                                                                        Eduardo Hoornaert


 4) POR QUE USAR O TERMO ‘UNGIDO’ EM VEZ DE ‘CRISTO’? 

Palavras também se gastam e seu significado se muda com o uso e o tempo. Dois mil anos de cristianismo fazem com que o termo ´cristo´ não evoque hoje o que evocou para os militantes em Corinto, nos anos 50 dC, por exemplo. ‘Cristo’ é um termo grego, usado na tradução da bíblia hebraica em grego nos séculos III ou II aC (chamada tradicionalmente ‘Setenta, para indicar os setenta sábios de Alexandria que teriam colaborado na sua realização). O termo hebraico é ‘messias’, que significa ‘ungido’. Os militantes do movimento de Jesus eram chamados de ‘cristãos’ (em latim: christianus) pelas autoridades romanas (At 11, 26), porque eles falavam muito emcristo’ e faziam propaganda por ele. A palavra, na boca dos oficiais romanos, é pejorativa. Ela contém o sufixo latino ‘-anus’ (christianus, paganus, mundanus, etc.) que tem uma conotação negativa. Para as autoridades do império romano, o ‘cristianismo’ é uma heresia oriunda do judaísmo.

Para se chegar ao sentido original da palavra, é preciso ler as cartas de Paulo. Pois Paulo diz com insistência que Jesus de Nazaré é o ‘ungido de Deus’. Trata-se de uma metáfora semita das mais significativas. Ela evoca a vida no deserto. O viajante pelo deserto está protegido contra o vento seco e cortante quando a cabeça, as mãos e os pés estão devidamente ungidos. Ungido passa a ser símbolo de forte, resistente, vitorioso. Ungidos, na saga hebraica, são Moisés, Josué, os líderes do tempo dos Juízes, Elias ou Eliseu, Davi. As primeiras gerações vêem em Jesus um novo Moisés, um novo Josué, um novo líder do tempo dos Juízes, um novo Elias ou Eliseu, uma grande figura comparável aos antigos profetas de Israel, ou ainda um novo Davi a matar Golias com astúcia, coragem e habilidade.

Usando a metáfora ‘ ungido’, Paulo quer provocar uma verdadeira revolução na cabeça dos militantes em Tessalônica, Corinto ou Roma. Pois os minúsculos agrupamentos cristãos inseridos nessas cidades não vivem tempos ‘ungidos’, mas são ameaçados pelo desânimo e abatimento, depois da vergonhosa e terrível morte de Jesus. Num primeiro momento, muitos deixam o movimento, como mostra o episódio dos discípulos de Emaús. O que é realmente extraordinário é o fato de Paulo chamar o derrotado e crucificado Jesus de ‘ungido’, um termo de alto astral na literatura bíblica, que indica alguém que está no mais alto patamar da consideração social. O guerreiro é ungido depois de vencer seus inimigos. Nesse contexto, o uso do termo por Paulo é estranho e ousado. Como pode um derrotado ser um vencedor? Como um vergonhosamente crucificado, um criminoso aos olhos de muitos, pode ser vitorioso? Como pode ser um segundo Davi (Mc 12, 35)?

A partir do século II dC, o termo ‘cristo’ vai assimilando diversas linhas filosóficas gregas num processo sincrético, de tal modo que chega a nós com conotações bem diversas das originais.

 


ENTRE AS MIL


Cinco pernambucanas (entre 51 brasileiras) foram indicadas para o projeto Mil Mulheres - Prêmio Nobel 2005, idealizado pela suíça Ruth-gaby Vermot. Um fato inédito na história desse prêmio, por se tratar de uma indicação coletiva. Todas são merecedoras, pelas causas que abraçaram, mas o Igreja Nova destaca Vanete Almeida, por conhecer um pouco da sua luta de 30 anos, visitando casas e reunindo mulheres da roça para convencê-las dos seus direitos políticos e sociais. Seu trabalho começou no Sertão de Pernambuco, entre Serra Talhada e Triunfo, e hoje alcança 23 países através da Rede de Mulheres Rurais da América Latina e Caribe, coordenada por essa nordestina valente.


O QUE ELES E ELAS PENSAM


- “As Religiões são cada vez mais pluralismo religioso, e haverão de ser convivência e intercâmbio. A fé se refrata em mil nomes e mil buscas, e a fé convivida fraternalmente será o grande suporte da esperança humana”. Dom Pedro Casaldáliga

- “A Igreja teria de se voltar mais para os fiéis e menos para sua hierarquia”. Ivone Gebara.

- “Lembramos aos nossos políticos o que o Espírito nos diz no Livro da Sabedoria: “Amai a Justiça vós que governais a terra” (Sb 1,1).  Mensagem da CNBB ao Povo Brasileiro em junho/05


CONSELHOS ESPIRITUAIS PARA UMA CRISE POLÍTICA

Frei Aloísio Fragoso


Em meio a turbulência política do nosso país, onde o mais difícil é saber onde termina a hipocrisia e começa a sinceridade dos oradores, vale a pena escutar o que falou o profeta Jeremias, que também viveu graves turbulências em sua pátria, no século VI A. C. “ Há esperança de um futuro. Preste atenção no caminho” Jer. 31, 17-21.

Como prestar atenção no caminho se a vontade é de arrastar-se pesadamente em passo de pessimismo ou de seguir distraidamente em compasso de alienação, para escapar ao desencanto e ao estresse geral? A simples idéia de caminhar indica dinamismo, desafio, esforço físico, desgaste mental, coragem redobrada. Onde encontrar novas energias para tanto?

Prestar atenção no caminho, isso exige de nós antes de tudo uma visão retrospectiva. Esta nos pode inspirar e animar, pela memória dos que vieram antes de nós, enfrentaram algumas vezes crises maiores do que a nossa e venceram a tentação de acomodar-se ou de ficar estancados na perplexidade e na revolta. Eles deixaram-nos uma inestimável herança.

A atenção do caminho exige, a seguir, uma reavaliação desta herança. O que herdamos do passado só permanece como força e riqueza quando é investido na realidade presente. Para tanto é indispensável um agudo discernimento entre o que ainda vivifica, o que ainda fecunda e o que já caducou. Seremos infiéis à memória deles se, ao invés de seguir seu exemplo, permanecermos no ponto onde eles nos deixaram. Eles foram grandes porque ultrapassaram as gerações anteriores. Agora é a nossa vez de ultrapassá-los.

Atenção no caminho não é, por fim, um olhar em extensão, mas sim em profundidade. O segredo do bom êxito está nas raízes, ainda que seus sinais devam ser lidos nos acontecimentos visíveis.

O que podemos enxergar ainda e sempre nas raízes do Partido dos Trabalhadores, em suas profundas origens? Sonhos e utopias, partilhados por profetas, heróis, guerreiros, sábios, trabalhadores, mártires e santos, gerando a seiva revolucionária simbolizada na Estrela vermelha. Estas energias vitais, quase sobre-humanas, foram e continuam sendo matéria prima para a construção do novo. Elas são bem mais poderosas do que o pecado mortal de algumas lideranças históricas do PT com suas graves seqüelas.

A partir daí é necessário olhar para o futuro com lucidez, deixando-nos atrair pelos sinais de esperança. Se, mesmo assim, os rumos não ficarem claros e parecermos perder terreno para os que avançam apressadamente no compasso da onda, da retórica e da conspiração, apelamos para a palavra Jesus: “se a semente plantada na terra não morrer fica estéril, porém se morrer produz frutos em abundância”.

Um partido forjado na luta, não na retórica, nas ruas e praças, não nos gabinetes, na alma, não nos livros, em apenas 25 anos da sua história alcançou o poder supremo da nação. Cresceu rápido demais. Em uma árvore que acelera seu crescimento facilmente se infiltram parasitas a lhes sugar a seiva. No entanto, o PT ainda não passou pela experiência da morte, como a da semente, como a de Jesus, capaz de testar seu poder de ressurreição. A crise atual poderá levar-nos a este momento catalizador e acrisolador.

Tudo isso nos convida a dar início ao que já se pode chamar de Refundação do PT. Sob o signo da mesma Estrela.


DENÚNCIAS


Voz sem eco –Bento XVI declarou a bispos africanos, que a abstinência sexual é a única forma segura de se evitar a disseminação do vírus HIV. Neste continente, vivem 60% dos 40 milhões de infectados em todo o mundo. Matéria recente mostra que no dia seguinte ao último Encontro da Juventude Católica, que reuniu milhares de jovens europeus,  foram encontradas  milhares de camisinhas usadas no local onde eles foram ouvir o papa.  Bemto XVI pediu também aos bispos para se certificarem de que os padres estão observando o voto de castidade.   

Vaidade dos "príncipes": Com o anúncio da visita do Papa ao Recife, Dom Helder chamou os assesores mais próximos e recomendou: "Vamos receber e hospedar o Santo Padre aqui nos Manguinhos, com a mesma simplicidade em que vivemos". Anos depois, sob nova administração episcopal, o Palácio dos Manguinhos se enfeitou para um outro hóspede em nada ilustre, gerando uma despesa extra incompatível com as finanças arquidiocesanas. Coisas de quem faz do título eclesiástico um poço de vaidades, em vez de uma fonte de serviços.

- Penúria no clero: Dom Celso da Silva, Bispo de Terezina, uniu sua voz ao coro de apelos na América do Sul, que denuncia as dificuldades dos sacerdotes e seminaristas em assegurar meios para a sua subsistência. Além disso, a prática agressiva das seitas, com a promessa de prosperidade imediata,  tem levado boa parte dos recursos antes doados à Igreja Católica.

- “Diáconos casam e batizam”: Matéria do DP, de 24 de julho, revela que no Brasil são 1,5 mil pais de família que suprem a carência de padres. Os diáconos são ordenados, com a aprovação das esposas, e podem realizar sacramentos. Ótimo! A pergunta é: e os padres casados, que entraram meninos ou jovens nos seminários e estudaram anos de teologia e filosofia? Os diáconos e os padres casados vivem a mesma realidade do amor pregada por Cristo: “crescei e multiplicai-vos”.


NOTÍCIAS       NOTÍCIAS       NOTÍCIAS 


LOCAIS

news.gif (4096 bytes)

- Despedida de Dom Fernando Saburido – No dia 27 de junho p.p., concelebrou-se a Eucaristia pela partida do nosso bispo-auxiliar. É o terceiro que se vai na administração de Dom Cardoso. O clero e as comunidades presentes na Basílica do Carmo, por certo, lamentaram mais essa perda da Igreja de Olinda e Recife.

news.gif (4096 bytes)

- Polêmica: Dom Plácido de Azevedo Pontes, monge beneditino, nos enviou um exemplar do seu livro A verdade vai aparecer e a justiça será feita, que conta o seu conflito com o nosso arcebispo, quando administrava a  Paróquia de Sto. Antônio, em Jaboatão dos Guararapes – PE, da qual foi expulso. Inform. Dalmarse: 3375.1304


news.gif (4096 bytes)- Agenda da AEC-PE: A Associação de Escolas Católicas, anuncia  para setembro: dia 7, O Grito dos Excluídos; dias 09 e 10,  Curso de Educação e formação da cristã, com o tema Deus é Brasileiro?; e de 23 a 25, a I Semana bíblica na ótica dos excluídos.

 

news.gif (4096 bytes)

- Anglicanos: A paróquia Anglicana da Redenção, em Rio Doce, realizou culto de Ações de Graças, no dia 13 deste mês, pelos aniversários natalício e de 1º ano de ordenação de Daniel Barbosa, ose +. Parabéns a Daniel, pelo aniversário e pela presença constante nos eventos religiosos, políticos e sociais de nossa cidade. E à comunidade anglicana, por ter um membro tão fiel aos seus princípios evangélicos.


news.gif (4096 bytes)- Pe. João Bosco: Finalmente a paróquia de N. Sra. de Fátima de Boa Viagem tem o destaque que merece na imprensa: o atual pároco, que desde o início conquistou os paroquianos por suas atitudes pastorais e sociais, está empenhado na ampliação de uma capela no Edifício Holiday, com 476 apartamentos, onde já desenvolve há 3 anos um trabalho de evangelização, visando apagar “a fama negativa do edifício” e vencer o preconceito. “Tem gente que mora na Av. Boa Viagem e freqüenta as missas aqui”. Que Deus o ajude Pe. Bosco, e que lhe dê tempo suficiente para concluir o seu projeto de construção do Reino.

 

REGIONAIS


news.gif (4096 bytes)- Posse de Dom Fernando Saburido: A comunidade de Sobral, que acolheu festivamente o 5º Bispo na história de sua Diocese, deve estar avaliando o  pastor  que lhe foi enviado da Arquidiocese de Olinda e Recife. E já deve ter descoberto o valor humano e a capacidade de diálogo e acolhimento que o caracterizam. Mas deve se perguntar: por que um vocacionado para conduzir ovelhas foi tangido de uma arquidiocese tão carente de um cajado? É melhor não descobrir, para não comprometer sua confiança na igreja instituição, regida pela fraqueza dos homens.


news.gif (4096 bytes)- CLOR: O Conselho de Leigos em Olinda e Recife anuncia que sua Assembléia Regional, prevista para setembro, realizar-se-á em 29 e 30 de outubro, apoiada pelo atual Presidente do NE II, Frei Muniz.


news.gif (4096 bytes)- Terças PSI: Em 26 de julho, o Conselho Regional de Psicologia, numa atitude de responsabilidade social, realizou uma Reunião Temática sobre A Violência no Campo e o Direito à Terra,  com os palestrantes José Plácido Júnior e Jaime Amorim, sob a coordenação de Vera Lúcia Moraes da Silva. Parabéns pela iniciativa e pelo convite.

 

NACIONAIS


news.gif (4096 bytes)- CPT, 30 anos: A Comissão Pastoral da Terra, foi fundada em Junho de 1975 por Dom Tomás Balduíno,  a partir de um grupo de pessoas que refletia os problemas do homem do campo. Nesses 30 anos, a CPT acumulou uma vasta experiência de lutas e vitórias em defesa da dignidade dos camponeses, ribeirinhos, indígenas, posseiros e assalariados rurais.


news.gif (4096 bytes)- Romaria: Dia 21 de agosto, realizou-se na cidade de São Pedro do Ivaí, a 20ª Romaria da Terra do Paraná, com o temaTerra de vida, ou Terra de negócio?” e o lema “Ai dos que profanam a terra! Felizes os que cultivam a vida.” Um clamor que denuncia a ganância de um modelo de degradação ambiental e violação de direitos, através do agro-negócio.


news.gif (4096 bytes)- SOTER:  Para comemorar os seus 20 anos de existência,  a Sociedade De Teologia e Ciências da Religião realizou neste ano: Manhãs Teológicas em Olinda: 12 de Março:  Eclesiologia de Dom Helder; 14 de maio: Retrospectiva e Prospectiva do Concílio Vaticano II; 11 a 14 de julho: Congresso Nacional, em Cachoeira do Campo, MG;13 de agosto: encontro sobre Teologia e diálogo inter-religioso e, em 08 de outubro encontro sobre Eclesiologia e questões de gênero, com palestra de Ivone Gebara. Inform. 3439.3320/ 3429.0517


news.gif (4096 bytes)- Reconhecimento: O CNL (Conselho Nacional de Leigos), após 30 anos, finalmente obteve da CNBB a aprovação do seu Estatuto, tornando-se canonicamente um organismo da Igreja no Brasil, e assumindo a designação de CNLB – Conselho Nacional do Laicato do Brasil. Pena que nem todos os bispos reconheçam essa dignidade.

 

INTERNACIONAIS


news.gif (4096 bytes)- Filipinas: O movimento Ajuda à Igreja que Sofre lamenta a morte do Cardeal Jaime Sin, arcebispo emérito de Manila, enaltecendo o “homem político” e a sua proximidade com o povo filipino


news.gif (4096 bytes)- Pedido oportuno: Durante o encontro do G-8, países mais ricos do mundo, Bento XVI pediu “medidas concretas para a erradicação da pobreza”.  


news.gif (4096 bytes)- Outro sinal de esperança: Em julho p.p., na diocese de Aosta,  Bento XVI reconheceu a situação dos divorciados e recasados que são impedidos, pela Igreja, da comunhão eucarística. Afirmou ser “particularmente dolorosa a situação dos casados pela Igreja, que contraíram matrimônio por tradição, sem ser verdadeiramente crentes e que depois, em um novo matrimônio não válido, encontram a fé e se sentem excluídos do sacramento (da Eucaristia)”. O papa revelou que, como Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, tinha pedido para analisar se a falta de fé na celebração do primeiro matrimônio, não poderia ser “motivo de invalidez?. Enfim a Igreja se “rende” à misericórdia que Cristo nos ensinou.


    FAÍSCAS

- Na terra de cabra macho, não se comemorou São Pedro com cerveja. Vão se queixar ao bispo.

- Pregador clerical vem para os arrecifes, e deixa um Deodato nos maceiós.


Expediente


CORRESPONDÊNCIA E ASSINATURAS:
Rua Francisco da Cunha, nº 936 - aptº 1002
Boa Viagem - CEP: 51020-041 - Recife
Pernambuco - Brasil
Fone : (81) 3325-2762
Fax  : (81) 3341-0539

SEDE: R. Prof. Fernando Simões Barbosa, 874
sl 103- B. Viagem
E-MAIL: igrejanova@igrejanova.jor.br

Assinatura do igreja nova

Seja assinante do Jornal Igreja Nova e receba-o em casa com todo conforto.
Por apenas
R$ 15,00, você faz uma
assinatura por um ano e recebe o jornal
no endereço que desejar.
Cheque nominal ao Grupo de Leigos Católicos Igreja Nova ou depósito na  Conta nº 7723705-7, BancoReal, Agência 0686.

 

Conselho Editorial

Antônio Carlos/ Clarinda
Deo / Bete
Fernando Brito
Fernando e Carminha
Hercílio / Maria Helena
Inácio Strieder
Marcelo / Dóris
Romildo / Terezinha
Valdemir / Normândia
Zezé / Rosilda


DICAS NA INTERNET


- SITE IDHeC- Instituto Dom Helder Camara - www.domhelder.com.br

- CURSILHO EM MARCHA: www.elogica.com.br/users/marcha.

- JORNAL FOLHA FORTE: www.paroquiadecasaforte.com.br

- SITE DE CHICO BUARQUE DE HOLANDA: www.chicobuarque.com.br

- SITE DA DIOCESE ANGLICANA -www.ieab.com.br

- SITE DA CONGREGAÇÃO DEHONIANA - www.dehonianos.org.br

- SITE DOS DOMINICANOS - www.dominicanos.org.br

- DIOCESE ANGLICANA DO RIO DE JANEIRO - www.anglicana.com.br

- DIOCESE DE PELOTAS - www.diocese.pelotas.tche.br

- SITE DA ARQUIDIOCESE DA PARAÍBA - www.arqui-pb.org.br

- ADITAL - Agência de Informações Frei Tito para a América Latina - www.adital.org.br

- ANOTE - Agência de Notícias Esperança - www.anote.org.br

- CORREIO DA CIDADANIA - www.correiocidadania.com.br

- REVISTA CAROS AMIGOS- www.uol.com.br/carosamigos


TRAPEIROS DE EMÁUS

 

A primeira regra de toda Comunidade Emaús é: "queremos ganhar o pão de cada dia unicamente com o nosso trabalho. Mas para realizá-lo precisamos de sua ajuda". Este ano, os Trapeiros de Emaús perderam seu espaço e conseguiram alugar um galpão em Beberibe, uma despesa que não estava nos planos e que se tornou inevitável para desenvolver suas atividades num local espaçoso e bem localizado, em relação as comunidades carentes. A população da área já está se beneficiando com o bazar das segundas-feiras mas é preciso manter o espaço pagando o aluguel.

Para contatos: ligar para Emaús (228.1480) ou depositar contribuição na conta em nome da Associação dos Trapeiros de Emaús: Bradesco - Agência no 0289-5, conta 98.929-0. Os Trapeiros Agradecem.

Para doação de objetos inúteis em casa, ligar para o mesmo telefone, que as doações serão recolhidas nos endereços mencionados.


INFORMAÇÕES SOBRE O IGREJA NOVA


 

- NOSSO ENDEREÇO - Para envio de correspondência, doações ou assinatura : Rua Francisco da Cunha, 936/1002 -CEP 51020-041 - Boa Viagem - Recife - PE. 

- DOAÇÕES - Através de Cheque Nominal em nome de GRUPO DE LEIGOS CATÓLICOS IGREJA NOVA ou depósito em conta bancária.

- NOSSA CONTA BANCÁRIA - C/C Nº 7723705 - 7 - BANCO REAL - AGÊNCIA Nº 0686 (BOA VIAGEM) 

- SEDE: R. Prof. Fernando Simões Barbosa, 874, SL. 103 - Boa Viagem.

- NOSSO TELEFONE - ( xxx 81 ) 3325-2762

- NOSSO FAX:( xxx 81 ) 3341-0539

- NOSSO E-MAIL: igrejanova@igrejanova.jor.br